Saiba as vantagens do uso do feno na alimentação animal - Pastagem | Sementes Guinossi

Saiba as vantagens do uso do feno na alimentação animal

Emprego na propriedade pode favorecer o desempenho do rebanho


Publicado 10 de Novembro de 2019
Saiba as vantagens do uso do feno na alimentação animal

Foto: Divulgação

A produção de feno para uso como fonte de volumoso na dieta do rebanho é uma tecnologia pouco utilizada no Brasil, mas, se entendidas suas práticas de produção, observa-se que é técnica de fácil utilização e pode contribuir de forma significativa para elevar os índices zootécnicos e viabilizar economicamente o empreendimento agropecuário, tanto de forma direta como indireta.

O processo de fenação consiste em propiciar a rápida desidratação da planta forrageira para obter um produto de bom valor nutritivo e baixo nível de perdas, com possibilidade de armazenamento por longo período. O objetivo é preservar as características nutricionais da forrageira.

O clima é o principal fator limitante na produção de feno e exerce papel fundamental no processo. A temperatura, a umidade relativa (UR) do ar, a velocidade do vento e a radiação solar influenciam, significativamente, na velocidade de desidratação da forragem, interferindo, assim, na qualidade do feno. É importante salientar que, mesmo sem a ocorrência de chuvas, a velocidade do vento, a temperatura e a umidade relativa do ar podem tornar o dia inapropriado à produção de feno.

Embora necessite de boas condições climáticas, há possibilidade de produzir feno de boa qualidade na época propícia ao crescimento das plantas forrageiras (chuvas), porém é necessário manter-se atento às condições climáticas diárias, bem como às referentes aos próximos dias. É importante um gerenciamento criterioso das atividades para que, tão logo o clima proporcione condições favoráveis à desidratação da forragem e a forrageira esteja no ponto de colheita, seja possível proceder à fenação.

Vantagens 
O alimento feno, em relação a outros volumosos usualmente utilizados na criação de ruminantes, tem algumas vantagens de qualidade e valor nutritivo da forragem, bem como de cunho operacional ou estratégico no dia-a-dia da propriedade, podendo destacar, entre outros, estes cinco:

a) mantém-se em boas condições por longos períodos: o feno pode ser armazenado por longos períodos, mas é fundamental que esteja devidamente desidratado e seja armazenado em local que contribua para a preservação do valor nutritivo, ou seja, com baixa incidência de luz, sem umidade e bem ventilado;

b) aumenta a produção de forragem por área: quando o corte é realizado na época certa (época de chuvas), ocorrerá a rebrota das plantas e isso possibilita maior produção de forragem por unidade de área;

c) permite a utilização da forragem com máximo valor nutritivo: desde que seja colhida na época de chuvas ou sejam realizadas irrigações; permite a utilização da forragem no momento em que a planta apresenta um bom rendimento de matéria seca (MS) aliado a alto valor nutritivo;

d) flexibilidade de oferta e amplitude de atendimento das exigências do rebanho: o feno supre a demanda de nutrientes, o que propicia uma dieta
para a manutenção ou para o ganho de peso dos animais na entressafra. Mantém, assim, a produção de diversas categorias sem oscilações na
produtividade animal durante o ano;

e) carne de melhor qualidade: disponibiliza para o mercado animais no ponto de abate em épocas de melhor preço, por meio do confinamento.
 

Com informações do Instituto de Zootecnia do Estado de São Paulo


Mais de Pastagem
Saiba como recuperar um pastagem degradada

Saiba como recuperar um pastagem degradada

Conheça as melhores dicas para cuidar da sua pastagem, economizando dinheiro e trazendo resultados

Inverno: cuidados com a produção

Inverno: cuidados com a produção

Será possível manter uma boa produção durante a estação que vai iniciar?

Manejo de pastagem: conheça mais sobre essa prática

Manejo de pastagem: conheça mais sobre essa prática

Conheça as práticas, benefícios e objetivos do manejo de pastagem na produção

Pastagens: conheça as suas categorias

Pastagens: conheça as suas categorias

Fique por dentro e saiba das 3 categorias de pastagem e suas características

Saiba como manter seu pasto mais produtivo no outono

Saiba como manter seu pasto mais produtivo no outono

Com a chegada da estação da queda das folhas, conheça dicas para manter a qualidade da produção

Pecuária a pasto: simples, barata e produtiva

Pecuária a pasto: simples, barata e produtiva

Conheça as etapas para se fazer uma boa pastagem

Saiba as vantagens do uso do feno na alimentação animal

Saiba as vantagens do uso do feno na alimentação animal

Emprego na propriedade pode favorecer o desempenho do rebanho

Clima influencia no desenvolvimento das plantas

Clima influencia no desenvolvimento das plantas

Existem muitas espécies que podem ser utilizadas como pastagem para o gado

Sementes piratas são fontes de pragas e doenças

Sementes piratas são fontes de pragas e doenças

Demanda anual pelas certificadas no Brasil chega a 50 mil toneladas

Escolha da forrageira é etapa essencial à pastagem

Escolha da forrageira é etapa essencial à pastagem

Escolher a espécie é uma etapa importante e depende do objetivo do sistema de produção

Quais as recomendações para uma boa pastagem?

Quais as recomendações para uma boa pastagem?

No território brasileiro, aproximadamente 95% da carne bovina é produzida em regime de pastagens, cuja área total é de cerca de 167 milhões de hectares.

Escritório

Rodovia Raposo Tavares
Km 620,3
Presidente Venceslau - SP

Atendimento

18 3271-3200
18 3271-3476
contato@sementesguinossi.com.br

© 2020 Sementes Guinossi. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Agência Prudente Empresas